VENDE-SE TAÇA DE BOLINHAS. PREÇO: R$ 40 MIL.

Sejamos justos com Patrícia Amorim: ela não foi a única a cagar um tronco para o reconhecimento da Copa União e a conseqüente entrega da Taça de Bolinhas a seu legítimo proprietário, o Clube de Regatas do Flamengo. Seu descaso foi apenas o último episódio de uma longa sucessão de omissões, que começaram logo depois que o ZICO ergueu a Copa União, e que agora produzem esse triste desfecho.

Nessa seqüência de equívocos e descasos, merece menção especial o ex-presidente Kléber Leite. De todos, foi ele o único que teve ao alcance a possibilidade de torcer o braço do usurpador, o Sport Club Recife, e forçá-lo a, de duas,  uma: ou abandonar por completo a pretensão de ser reconhecido campeão de 1987, ou pelo menos dividir o título com o Flamengo. Foi em 1997, quando o Sport pleiteou entrar no Clube dos Treze, e o Flamengo abriu mão da prerrogativa de vetar o ingresso dos pernambucanos enquanto não se resolvesse a pendência definitivamente — definitivamente, e não com uma assinatura inconseqüente num documento ambíguo.

Que motivos teve o sr. Kléber Leite para assumir postura tão frouxa nos escapa por completo. Talvez uma análise judiciosa dos contratos de publicidade estática firmados pelo Sport, depois de ingressar no Clube dos Treze, jogue alguma luz sobre a questão. Até lá, o que há são especulações.

Mas, juntamente com Kléber Leite, Patrícia Amorim também merece menção especial. Se não pôde torcer o braço do Sport, teve ao alcance das mãos a possibilidade de a CBF, numa canetada, reconhecer o título do Flamengo e entregar-nos a taça. A história toda está relatada em nosso último post, e não há razão para repetir os detalhes. Agora, no entanto, que o troféu foi finalmente entregue ao São Paulo, ousamos fazer duas perguntas:

(1) A decisão da CBF de entregar a taça ao São Paulo era conhecida há quase um ano. Por que motivo o Departamento Jurídico do Flamengo deixou para ajuizar ação cautelar, pedindo fosse impedida a entrega da taça, apenas na véspera do ato de entrega? Não lhe ocorreu que não haveria tempo hábil para notificar a CBF, a Caixa Econômica e o São Paulo do teor da decisão? Ou foi apenas mais uma jogada para a torcida, das muitas que fez dona Patrícia Amorim, para fingir que estava fazendo alguma coisa pelo reconhecimento do título?

(2) O “egrégio” Conselho Fiscal fala agora em cassar o título de benemérito do gangster Ricardo Teixeira. Por que motivo não aproveita para também investigar os rumores de que Patrícia Amorim recebe R$ 40 mil mensais para ocupar a vice-presidência do Clube dos Treze? Que tal intimá-la a explicar como e por que o fato de ela ser remunerada pelo Clube dos Treze não é incompatível com a defesa dos interesses do Flamengo junto ao mesmo Clube dos Treze? Por que não a convida a esclarecer se essa contrapartida financeira a influenciou a votar como votou, na eleição do Fábio Koff, contra os melhores interesses do Flamengo?  Por que não delibera sobre se esse comportamento da presidente não será passível de punição nos termos do art. 25, IV, c/c arts. 29, caput, e 35, II, do Estatuto do Clube?

Anúncios

3 Respostas to “VENDE-SE TAÇA DE BOLINHAS. PREÇO: R$ 40 MIL.”

  1. Francisco José Ferreira Diniz Says:

    Sinto-me bastante triste ao ler estas noticias e cada vez me convenço que o Brasil não precisa importar jogadores e/ ou Técnicos MAS sim dirigentes!

  2. Hélio Franco Says:

    Pobre Flamengo, nas mãos de uma corja vil, cada um mais canalha do que o outro. E não é de hoje. É uma sucessão de associados totalmente dissociados dos legítimos interesses do clube.
    Como diria o poeta, a burguesia fede.

  3. Todo mundo sabia que esta senora está lá a mais de 25 anos respirando o pouco do ar que flamengo tem.

    Sua turma Veloso e esposa, George Helal, Léo Rabelo, capitão leonardo, helio ferraz, cheirinho etc … .

    Cedo ou tarde o flamengo pagará um preço caro jamais visto em sua história por permitir que essa senhora vereadora use o clube para sua política pessoal – algo incompatível ao clube. Os efeitos são imprevíveis.

    Kleber Leite como outros dirigente podem ter defeitos, mas não são omissos.

    Essa senhora jamais poderia ter assumido o cargo o qual ocupa.

    Então amigos é agrupar todos e fazer uma cruzada cívica.

    FORA CAPITÃO LEO E PATRICIA AMORIM NUNCA MAIS.

    QUALQUER UM SÓCIO VAI SER MELHOR QUE PATRICIA AMORIM.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: